Inspirada no Brado

by 1/29/2012 0 comentários
Bradar à sombra da alma
A tormentosa sisudez
Pouco se desfaz.
Falaciosa como só
Passeia pelo límpido luzeiro
Convencendo seu oposto.
Só mesmo os mais afiados
Compreendem - Sombra, tu és a alma da luz.

SS Martinelli

S²FM

Pela janela olhei, tulipas não encontrei. Pensei, Filosofei, Bloguei.