Pocket conto: A revelação

by 8/15/2013 0 comentários
Respirando o ar suave do desabrochar da reluzente flor, aquele que sempre jurou decodificar a vida e pregar futuros certeiros, em murmúrio enfim confessou:
 - Saiba que sou operante de uma vida em manobra; De fato não enxergo adiante, mesmo quando conheço o distante.


SS Martinelli

S²FM

Pela janela olhei, tulipas não encontrei. Pensei, Filosofei, Bloguei.