A Brandura Alienada

by 9/12/2013 0 comentários
Pausas forçadas roubam,
a cada silêncio
o brilho remanescente
da garganta carente.

Sufocada pela falta de movimento,
mesmo inundada de palavras
permanece imóvel.

Digo com fervor:
- Chegará o dia em que o coração não suportará mais a forçada quietude
sem outra alternativa,
com tons de loucura
explodirá as enrustidas emoções partidas.


SS Martinelli

S²FM

Pela janela olhei, tulipas não encontrei. Pensei, Filosofei, Bloguei.