Meu Amor

by 9/17/2013 2 comentários
Não meu Amor,
o que desejo
nem mesmo sei.

As vezes grito a saudade de algo perdido,
outras absorvo o vazio do passado partido.

Me julgo por intensificar questionamentos,
mas como não perguntar:
Que caminho pode ser infinito?

Talvez a tristura esteja aí.

E ainda assim,
ao longo das horas
me contento,
na verdade fugir da certeza do fim é a única atitude vetada pela vida.

No demais meu Amor,
que todo o resto seja interminável.


SS Martinelli

S²FM

Pela janela olhei, tulipas não encontrei. Pensei, Filosofei, Bloguei.