Pocket Conto: Ela

by 3/13/2014 0 comentários
Ela dirigia pela congestionada avenida enquanto seus pensamentos transformavam ideias absurdas (de todo tipo de desgraça), em visualizações reais causando o colapso total da razão.

Desorientada, perdida na ilusão, ela abandonou a direção.

Seu destino agora estava nas mãos daquela máquina com rodas que só sabia girar.


SS Martinelli

S²FM

Pela janela olhei, tulipas não encontrei. Pensei, Filosofei, Bloguei.