O dia em que Deus não abriu mão

by 11/05/2014 0 comentários
Em uma certa paróquia, o padre magro e surrado como quem não dormia há dias, começava o sermão:
- Irmãos, São Francisco abriu uma petição e Deus não abriu mão de agraciá-lo, prestem atenção: A partir de hoje quem seu cão abandonar irá reto e direto para o inferno, que Dante chamaria de décimo, e lá permanecerá, sem pausa alguma, aos sons de incisivos latidos... É numeroso o conselho de evitar tal sofrimento imortal...

SS Martinelli

S²FM

Pela janela olhei, tulipas não encontrei. Pensei, Filosofei, Bloguei.