A Espera e o Aprendizado

by 12/18/2014 0 comentários
Duas horas, esse era o tempo que ela já estava esperando para consultar o estudado da derme.

A distração na primeira meia hora veio conduzida pelos pensamentos, a da próxima veio conduzida pela irritação, a seguinte pelo aborrecimento.

Quando estava por decretar a completa agonia pela espera, deparou-se com um livro jogado no canto da cadeira, bem atrás da aparentemente mofada almofada.

Curiosa, folheou algumas páginas até esbarrar na seguinte passagem:
- Falemos com mais virtude. O mal é um mal. Não para o mundo, cuja destrutível harmonia ele não destrói, mas para o mau que o pratica e podia deixar de praticá-lo.*

* Trecho do livro Thais, Anatole France, Martin Claret

SS Martinelli

S²FM

Pela janela olhei, tulipas não encontrei. Pensei, Filosofei, Bloguei.