Se Fez, Se Faz

by 4/30/2015 0 comentários
Nas brumas aveludadas daquele amanhecer, a surpresa nos olhos até mesmo dos já cansados da vida, como ela persistiu quando nada mais se fez sentido?

Erros seguidos de erros, a solução parecia intocável. Por vezes, ela desejou que o coração não mais pulsasse. Os já cansados se perguntavam: quem teria força para prosseguir quando o precipício é o próximo passo?

Os Deuses não anunciam a continuidade de seus atos, disso eles tinham certeza absoluta. Pelo mero meio de parábolas, coincidências e má sorte se faz o berro, nenhum pouco esclarecedor, de quem ousa entender o porquê, Por quê?

Ela continuou a percorrer as imprecisões da vida.


SS Martinelli

S²FM

Pela janela olhei, tulipas não encontrei. Pensei, Filosofei, Bloguei.