Poucas Palavras

by 3/14/2016 0 comentários
Assim, sem qualquer justificativa, ele para ela escreveu, não uma declaração de amor e sim o seu louvor:
Seu corpo, essência de sutilezas e ainda assim, se acaso abrir os braços é capaz de o ar, desbravar. Seu, para todo o sempre.

SS Martinelli

S²FM

Pela janela olhei, tulipas não encontrei. Pensei, Filosofei, Bloguei.