Cansado do discurso combinado, ele desabafou para aqueles que conheciam o significado de realidade:
- Tivemos tantos muitos em nadas, que o vazio ainda se faz presente.

Despenca fruta
como chuva.
Foge amargura,
Sou madura
e você não mais perdura.


Estava sentado no parque engolindo frustrações quando ao meu lado alguém me disse: - Sabia que você pode voar?  Eu perguntei como e a pessoa respondeu: - Basta imaginar.


Fui, sem dizer para onde.
No caminho, me perdi.
Decidi voltar,
mas já não sabia
mais como.


De fadas e ogros
todo mundo tem um pouco.

Como peixes voadores
Quem repete que não existem
Em seus corações
vazios são os corredores.

Imaginação.

Sem isso, pouco do homem
Sua alma todo dia morre.

Felicidade não é invenção
Animem-se,
que ao seu lado 
Sereias cantarão.

Confiem em cheio
Ele, o devaneio
é capaz de levar
até o veraneio.


Poesia declamada no SARAU POESIA EM CONCURSO – FANTÁSTICO da Casa das Rosas ;)




1. O medo de ofender não pode ser maior que o medo da dor.
2. Siga sua intuição sempre.
3. Reconheça suas fraquezas.


Quando aproveito o tempo para pintar labirinto, esqueço de procurar o caminho e aí, encontro o caminho.
Dou-te uma flor
Que seu perfume ocupe o nariz
Que seus cravos sejam tão
           e somente para resguardo
Que seu adiante seja, a todo instante feliz!

Naquela noite
Enquanto chovia
Ela escrevia

Sem conjugações
Sem palavras certas
Sem convicções

Ela buscava
Alcançar plenitude
Mas sempre que a ideia surgia
A luz se apagava

E nesse mar
De areia
O vento esvoaçava
Pensamento.


Como entender uma raiva
Que mesmo sem asa, paira?


Todo dia tem louça na pia.

Vem Amor, o dia já clareou.

No Mar sobra Lugar!