Pocket Conto - Caminhada

by 5/14/2010 0 comentários
Nas brumas da noite mais fria do ano, Iven caminhava.
Sem rumo, avistou um rumo e continuou a caminhar.
Chegando ao destino nada viu.
Voltou a caminhar.
Sua mente estava vazia.
Depois de horas recebeu uma mensagem :
"Na vida caminhamos o tempo todo. O destino nunca é conhecido."
Quando os primeiros raios de sol surgiram, Iven voltou a caminhar.

SS Martinelli

S²FM

Pela janela olhei, tulipas não encontrei. Pensei, Filosofei, Bloguei.