Nada Deserda a Montanha Russa

by 11/03/2014 0 comentários
Seus olhos salgados atestavam,

Ela não sobrepôs a mancha obscena daquela noite embarcada no ódio,

afinal qual era o sentido em substituir o tempo amargo

quando as horas marcadas no relógio não mais a realidade correspondiam?

O que remanesceu acomodou-se na perversa montanha russa

Na descida, sua mente repetia o episódio em alta velocidade,

na subida sua garganta forçava, a todo custo, a verdade para o meio do estômago.

SS Martinelli

S²FM

Pela janela olhei, tulipas não encontrei. Pensei, Filosofei, Bloguei.